Arquivo | Windows XP RSS for this section

Atualizando pelo Windows Update Win XP e Server 2003

winupdate Temos uma boa notícia para os usuários do Windows XP e do Server 2003: uma pequena alteração no Registro permite continuar recebendo atualizações críticas por mais 5 anos. A mudança faz o sistema comportar-se como se fosse do tipo “POSReady”, usado em sistemas embutidos (“embedded”). Nem todas as atualizações necessárias ficarão disponíveis, mas aumenta muito a segurança e permite estender a vida útil do produto até 2019, desde que se tome alguns cuidados. Veja como:

O Windows XP é de longe o mais bem sucedido e popular sistema operacional de todos os tempos. Até por causa deste sucesso, o Windows XP teve inúmeras versões, além das tradicionais Home Edition e Professional, sem falar do Windows Server 2003, construído em cima da plataforma do XP. É justamente devido a uma destas versões que este pequeno truque permite ampliar o prazo para que os usuários fiéis do Windows XP continuem a receber atualizações para o sistema através do Windows Update, mesmo que o suporte ao Windows XP tenha terminado em 8 de abril de 2014.

Com efeito, devido ao final do suporte a Microsoft vem incentivando todos os usuários de Windows XP a abandonar este sistema e migrar para o Windows 7 ou o Windows 8. O problema é a grande maioria dos computadores que rodam o Windows XP não têm potência suficiente para rodar o Windows 7 ou 8, então estas máquinas estariam fadadas a virarem sucata, o que é uma pena pois muitas vezes são computadores bons e que estão servindo perfeitamente aos seus usuários. Mas o final do suporte do XP significa uma enorme brecha de segurança, pois é inviável ficar entrando na internet com um sistema antigo como o XP sem fechar as brechas de segurança que são descobertas a cada dia.

Felizmente para os adeptos do Windows XP esta limitação imposta pela Microsoft pode ser bem atenuada. Estudiosos do sistema descobriram um pequeno truque que faz com que determinada instalação de XP se comporte como se fosse uma versão do tipo “embeded” (embutido), ou seja, uma versão do XP para ser usada em caixas eletrônicos, caixas de supermercados, robótica e similares.
Fazendo a alteração

A modificação é bastante simples. Basta utilizar o bloco de notas do Windows para criar um arquivo com a extensão .REG e com o conteúdo abaixo:

Windows Registry Editor Version 5.00
[HKEY_LOCAL_MACHINESYSTEMWPAPosReady]
“Installed”=dword:00000001

Para facilitar, o arquivo pronto pode ser baixado de nosso site, usando este link. Uma vez de posse deste arquivo, é só ir na máquina com XP ou Server 2003 que deseja atualizar e clicar duas vezes em cima do arquivo, para adicionar seu conteúdo ao registro do Windows instalado naquela máquina. Feito isto, reinicialize o computador e entre no Windows Update. Verá que existem várias atualizações e aperfeiçoamentos a serem baixados. Fizemos o teste em computadores com o Windows XP Professional e com o Windows Server 2003, funcionou perfeitamente e nos permitiu aumentar a vida útil destas máquinas que já estavam condenadas à sucata…

Segundo o famoso site ZDNET, o comentário de um representante da Microsoft à esta “gambiarra” foi o seguinte:

Ficamos sabendo de um truque que supostamente permite fazer atualizações de segurança no Windows XP. As atualizações de segurança que podem ser instaladas desta forma são para as versões de Windows Embedded e para o Windows Server 2003, e não protegem totalmente os usuários de Windows XP. Mesmo com este truque, os usuários de Windows XP continuam correndo um sério risco, pois estas atualizações não estão sendo testadas com o Windows XP. A melhor maneira dos usuários de Windows XP protegerem seus sistemas é atualizar para um sistema operacional mais moderno, como Windows 7 ou Windows 8.1.

Realmente, o Windows XP pode não ser mais um sistema seguro, mesmo com este aumento da quantidade de atualizações para ele que passam a ficar disponíveis com este truque. No entanto, é muito melhor ter estas atualizações, mesmo sem estarem totalmente testadas com ele, do que rodar um XP desatualizado. Em relação ao Windows Server 2003, no entanto, as atualizações são testadas e permitem estender bastante a vida útil dos servidores que utilizam este sistema, que existem em grande número aqui no Brasil. São máquinas caras e que rodam sistemas críticos, que custam caro para as empresas trocar simplesmente porque a Microsoft não quer mais manter o Windows atualizado.
O que achamos disto tudo?

O que nos parece, em realidade, é que com o comentário acima a Microsoft está “lavando as mãos”, como se diz na gíria. Eles estão se isentando de responsabilidades por qualquer coisa que não funcione a contento, até porque venderam suas cópias de Windows XP já vários anos, e é perfeitamente compreensível que queiram enterrar o XP o quanto antes, em favor de produtos mais novos, estáveis, seguros e, claro, mais rentáveis.

Para os usuários de XP e do Server 2003, no entanto, a história provavelmente é bem diferente. O produto vendido no varejo e que acompanhava os computadores deve ser, por definição, muito parecido ou, ao nosso ver, literalmente o mesmo produto. Quem já teve oportunidade de lidar com o Windows XP embutido em certos produtos, notadamente em sistemas de pontos de venda, já pôde constatar que o produto é exatamente igual ao XP do varejo, só que vem com alguns drivers e recursos a mais, e não a menos. E isto é fácil de entender, se você se imaginar no lugar de um desenvolvedor de produtos da Microsoft, e tivesse que criar um XP para vir embutido, teria um trabalhão para criar um produto novo, ou usaria algum já existe e faria apenas as modificações necessárias? Pois é, a resta é óbvia. Tornar a versão embutida (“POS edition”) tão parecida quanto possível do que a versão para o varejo permite que os fabricantes de equipamentos e de software para eles adaptem-se às novas versões tão fácil e rapidamente quanto possível.

Desta forma, os desenvolvedores de software para os POS podem trabalhar e testar seus produtos num computador desktop comum. Os vendedores de sistema têm apenas o trabalho mínimo, pois bastas reembalar o produto. Por exemplo, o fabricante Dell fez isso com alguns de seus computadores, transformou-os em “Windows POSReady”. O modelo Optiplex XE (designed for POSReady 2009) foi divulgado como sendo uma plataforma POS (Point of Sale, ou Ponto de Venda) e é exatamente igual ao modelo correspondente vendido no varejo, mas com destaque para o fato de que ele era “OEM and POS-ready” em dois tamanhos disponíveis, com um projeto facilmente adaptável e com bastante tolerância ao calor, permitindo que sejam instalados nos pequenos espaços disponíveis em baixo dos balcões das lojas. Fora isto, este modelo era vendido com coisas que só mesmo o varejo usa, como porta serial RS-232, que foram abolidos há anos dos PCs, mas que ainda são usadas para ligar balanças, leitores de código de barras e impressoras nos estabelecimentos comerciais.

Voltando às atualizações para o XP e Server 2003, a Microsoft afirma que as atualizações que aparecem depois que se hackeia o Windows XP são “destinadas aos usuários de sistemas Windows Embutido e do Windows Server 2003, e não vão proteger totalmente os usuários de Windows X”.

Esta afirmação é estranha. Se fizermos um retrospecto, em março de 2009 a Microsoft lançou um novo produto — uma nova edição de Windows — baseada no Windows XP. O produto se chamada Windows Embedded POSReady 2009 e foi lançada 2 anos depois que saiu o Windows Vista, um pouco antes do lançamento do Service Pack 2 para Windows Vista e apenas 6 meses antes do lançamento do Windows 7.

A pergunta que surge, portanto, é porque em 2009 a Microsoft escolheu dar mais estes 10 anos de vida ao Windows XP? Dizemos isto porque se o Windows Embedded POSReady saiu em 2009, seu ciclo de suporte vai até 2019. É difícil entender o que justificaria isto, mas vendo a questão hoje em dia podemos dizer que o fato poderia ter sido percebido e evitado, ou então foi percebido mas acharam que não haveria problema.

A pergunta que não quer calar neste ponto é: uma vez que este procedimento de atualizar o Windows XP caiu no conhecimento público, o que a Microsoft deveria fazer? Em nossa opinião, a Microsoft deveria liberar novamente a atualização do Windows XP e do Server 2003 pelo Windows Update, até acabar realmente o ciclo do produto, em 2019. Isto poderia ser feito facilmente no software do Windows Update, e seria uma medida bem-vinda aos antigos e fiéis usuários do Windows XP e Server 2003. Se isto realmente virá para o bem deles é uma questão a ser discutida no futuro, isto é, se foi melhor eles ficarem com seus sistemas antigos ou migrarem para algo mais moderno.

Fonte PNP

Regularização de licenças do Windows XP. Deve o técnico legalizar um Windows pirata?

win-xp-8388 Se você tem uma cópia do Windows XP original, mas personalizada com onLite e com ela, a instalação é feita automaticamente sem pedir o número de série, ou seja fica atrelado o número de série da sua cópia na instalação do micro do cliente. Detalhe: antes de formatar a máquina você usa o programa Keyfinder para recuperar o número de série do cliente, e é essa a sua dúvida: como trocar o número desérie da minha cópia pela do cliente? Usar o Regedit ou o programa Key Update Tool? E após esse procedimento, mantenho desativada a
atualização automática?

Existem muitos utilitários que permitem trocar o número de série (ou ?CD Key?) do Windows XP e de outros produtos. Há muitos deles que são ferramentas destinadas a legitimar cópias piratas, mas também existem os utilitários legítimos e legais, destinados a mudar números de série em lote para o caso de empresas que compram as licenças em grande quantidade. Apesar desta proliferação de utilitários, a Microsoft forneceu sua própria ferramenta para mudar o número de registro do Windows XP, que supostamente era mais confiável e não
corromperia um sistema em funcionamento.

Leia Mais…

Qual é o melhor Windows para instalar num determinado computador?

Qual é o melhor Windows para instalar num determinado computador Será que o mais novo é o melhor?

Hoje em dia tornou-se comum comprar micros prontos nas lojas, os quais já vêm com um sistema operacional instalado, mas nem sempre o sistema que veio é o melhor para aquele hardware ou para aquele tipo de usuário.

Vejamos: o Linux pré-instalado pode atender a quem só precisa acessar a internet ou redigir alguns textos, mas na hora de fazer alguma configuração ou de instalar algum programa ou periférico as coisas podem complicar. O Windows Starter que vem na maioria dos micros mais baratos é limitado, não permite sequer trocar o papel de parede e só acessa até 2 GB de memória.

Justamente por esta inadequação muita gente acaba reinstalando outros sistemas operacionais e, quando um micro usado entra numa oficina de manutenção para ser reparado, o questionamento é o mesmo: deve o técnico instalar o mesmo sistema que estava, ou será que é o momento de mudar para uma versão mais nova? Se for para trocar, qual versão devemos escolher?

Leia Mais…

Acabando com o limite de 10 usuários simultâneos na rede do Windows XP

userXP Quando lançou o Service Pack 2 para o Windows XP a Microsoft implementou uma medida de segurança no Windows XP que consiste em limitar a 10 conexões simultâneas. Esta limitação não afeta a maior parte dos usuários, mas para algumas situações ela é essencial, como é o caso relatado pelo leitor. A Microsoft implementou esta limitação porque o XP estava sendo alvo fácil dos ataques de ví­rus e worms que se disseminam ao abrir diversas conexões simultâneas em endereços IP randômicos, em busca de brechas de segurança que possam utilizar para infectar esta máquina. Como eles abrem diversas conexões simultâneas e muitas delas são conexões falhas, por não encontrar o endereço IP, a Microsoft decidiu limitar essas conexões simultâneas para diminuir o ritmo de propagação dessas pragas. Uma dúvida que precisa ser esclarecida é que o Windows XP SP2 mantém ativas mais de 10 conexões simultâneas, tanto é que você pode usar o MSN, Mozilla, Firefox, Internet Explorer e outros tantos programas ao mesmo tempo, mas essas são “conexões ativas” e não “tentativa de abertura de conexão”. Existem várias formas de tirar esta limitação, que consiste em modificar o arquivo TCPIP.SYS.

Leia Mais…

KeePass – Gerenciador de senhas para Windows

O KeePass guarda uma lista com todas as suas senhas usando criptografia no padrão AES (Advanced Encryption Standard). Assim, você precisa memorizar apenas uma senha-mestra, que protege todas as outras.Não é preciso instalar o programa. Você pode deixá-lo em um pendrive e usá-lo em qualquer máquina com Windows.

Fácil de usar e gratuito, o KeePass divide as senhas por categorias como Internet, HomeBanking e Windows. Mas também tem um campo de busca, caso você esqueça onde guardou aquela senha. O programa também é útil para fazer backup das suas senhas. Você pode exportar os dados em TXT, HTML, XML e CSV Files.

Se tudo isso não basta para deixar você tranqüilo em relação à segurança de suas senhas, você ainda pode usar as funções avançadas do KeePass, como o “Strong Random Password Generator”, que cria seqüências de caracteres aleatórios para serem usadas como senhas, e a opção para criar datas de validade para as suas senhas, em que o KeePass agenda uma data para te avisar que um password deve ser trocado.

O software é instalado em inglês, mas no site do desenvolvedor existe disponível traduções para diversas outras línguas, inclusive Português-BR.

Leia Mais…

Como “driblar” a Microsoft e atualizar o Windows XP

Os usuários que continuam usando o aposentado sistema operacional Windows XP Service Pack 2 (SP2) podem modificar o sistema e instalar as atualizações de segurança necessárias. A afirmação foi feita pelo pesquisador Sean Sullivan, um conselheiro de segurança da empresa de antivirus F-Secure, na última segunda-feira (9/8).

“Para instalar atualizações exclusivas do XP Service Pack 3 (SP3) será necessária uma modificação simples na chave do registro do XP SP2. Assim é possível enganar o sistema operacional. Acesse o registro do computador – HKEY_LOCAL_MACHINE \ System \ CurrentControlSet \ Control \ Windows \ CSDVersion, altere o item “Dados do Valor” de 200 para 300 e reinicie o computador”, disse de Sullivan.

De acordo com a Microsoft, o CSDVersion especifica o nome da mais recente versão do software instalada.

Com a modificação, o pesquisador foi capaz de forçar um sistema XP SP2 a instalar a correção de emergência que a fabricante divulgou na semana passada.

Essa atualização foi negada oficialmente para os equipamentos com XP SP2 já instalados, já que a companhia encerrou o suporte para essa versão após 13 de julho. Por política da companhia, os produtos sem suporte não recebem novas correções de segurança.

Depois de hackear o registro, Sullivan baixou o novo patch de segurança diretamente do site da Microsoft – não através do serviço Windows Update – e o instalou no computador.  Concluída a instalação, fez testes de vulnerabilidade dos atalhos do sistema e o resultado foi positivo para o usuário.

Durante a divulgação da experiência, o pesquisador se preocupou em alertar que hackear o registro é uma prática arriscada.

“Esta atualização não é oficialmente testada ou apoiada pela Microsoft. Hackear o registro e as atualizações é, provavelmente, uma forma rápida para desestabilizar o sistema”, disse. “Se possível, o usuário deve atualizar para o Service Pack 3”, finalizou o especialista.

Fonte: IDG News

Reiniciar o Windows sem reiniciar o PC

O procedimento que descreveremos poderá ser utilizado quando instalamos um software ou driver e o Windows solicita reinicialização.
Assim não perderemos tanto tempo com as leituras da BIOS.

O truque está em manter pressionada a tecla SHIFT quando se clica em reiniciar.

Este, aplica-se tanto ao Windows Vista como ao Windows XP.

Fonte: Desmonta&CIA

%d blogueiros gostam disto: