Archive | TI Verde RSS for this section

Consumo de energia no Linux

Nivel bateria linux O lançamento da versão 11.04 "Natty Narwhal" da distribuição Ubuntu Linux foi controversa, entre debates sobre a nova interface gráfica e escolhas de aplicativos, alguns fóruns e sites de testes apontaram que o consumo de energia do novo sistema estava significativamente maior, o que prejudica o tempo de uso de baterias para sistemas móveis, como notebooks e netbooks. Michael Larabel, fundador do phoronix.com, que fornece resultados de testes de desempenho do sistema operacional Linux, foi capaz de determinar a fonte do problema e encontrou uma maneira de corrigí-la.

A regressão no consumo de energia surgiu no tronco principal de desenvolvimento do kernel Linux à partir de sua revisão 2.6.38, portanto um problema presente em distribuições recentes, como o já citado Ubuntu 11.04 e o Fedora 15. Apesar disso, nenhum dos fornecedores das distribuições se prontificou a diagnosticar e reparar o problema.

Leia Mais…

TI verde: Sustentabilidade – Sua empresa se importa com ela?

TI_Verde Dê uma olhada nas prioridades e nas políticas de sua organização, e talvez você descubra que está se tornando verde apenas por tentar economizar algum dinheiro.

O termo TI verde começou a aparecer há sete ou oito anos. A maioria dos americanos se familiarizou com esse termo por meio dos recentes anúncios televisivos da IBM no estilo Disney. O problema é que a TI verde não se tornou popular tão rapidamente quanto os sábios e os defensores originalmente esperavam. A intenção existe, mas está faltando a ação.

Muitas empresas admitem ter uma preocupação quanto ao meio ambiente, mas apenas algumas estão remodelando seus datacenters ou dando passos importantes em direção a uma tecnologia mais verde. Experiências de consultoria recentes me levaram a formular uma hipótese sobre a TI verde: ou os executivos de sua empresa assumiram um compromisso pessoal com a TI verde ou sua empresa não se importa realmente.

O “compromisso pessoal” pode tomar a forma de uma preocupação pessoal de um CEO quanto ao meio ambiente ou pode surgir da decisão de um conselho de buscar técnicas de negócios mais verdes por motivos de publicidade.

A causa não importa: com um mandado corporativo, é possível chegar a uma TI verde. Sem esse mandado de nível superior, a TI verde não existirá. Além das preocupações pessoais com o meio ambiente ou dos motivos de publicidade, como podemos criar esse mandado em mais empresas?

Leia Mais…

Especialistas apontam cinco tendências em tecnologia para 2011

Tenoverde A consolidação dos vídeos sob demanda na internet e a possibilidade de pagamento, por parte de empresas, pelas informações contidas em páginas pessoais de sites de relacionamento estão entre as cinco principais tendências em tecnologia para 2011, segundo um relatório divulgado nesta semana por uma organização americana.

As outras três grandes tendências citadas pelo relatório, publicado anualmente pela Associação dos Consumidores de Produtos Eletrônicos (CEA, na sigla em inglês), são o uso de tecnologia verde, de aplicativos para smartphones e de banda larga móvel e 4G.

Outros temas quentes no setor atualmente – como os tablets (como o iPad), a tecnologia em 3D e os livros eletrônicos – não ganharam o mesmo destaque na relação divulgada pela CEA.

"A indústria tecnológica está sempre mudando, evoluindo e inovando", disse, Gary Shapiro, presidente da CEA. Para Shapiro, as ideias citadas no relatório estão "revolucionando nossas vidas e tendo impacto no mercado".

Segundo o documento, a vida atualmente está tão ligada à tecnologia que é difícil determinar se a tecnologia está nos guiando ou se é o contrário.

"A cada nova geração que usa a tecnologia de forma rotineira desde muito cedo, esta relação será cada vez mais próxima, fazendo que, no futuro, ambas as partes sejam invisíveis", afirma o relatório.

Leia Mais…

Soluções de TI já apoiam processos produtivos sustentáveis

TI Sustentavel Além da própria TI verde, sistemas são empregados pelas empresas em ações de combate às mudanças climáticas.

Atecnologia da informação é apontada por muitos especialistas como setor estratégico para apoiar a reformulação de processos produtivos, em bases mais sustentáveis. Para além dos trabalhos das empresas para dar uma destinação adequada a seus resíduos eletrônicos e cortar emissões de Gases Efeito Estufa (GEE), o mercado de TI oferece soluções de software capazes de monitorar o consumo das máquinas, de verificar se os roteiros das frotas são os mais indicados para o menor gasto de combustível, ou para acompanhar as implicações ambientais desde a criação de um produto. Do seu desenvolvimento até a entrega, passando por engenharia e embalagem, há software para conferir se todas as etapas na manufatura ou na prestação de serviços estão aderentes a padrões de sustentabilidade.

Leia Mais…

Base para notebook Zagg Ergo Stand combina ergonomia e refrigeração

zagg1 Discreto, acessório tem três níveis de ajuste de altura e ajuda a combater o calor em seu portátil.

O suporte para  computadores portáteis Aw40211 Ergo Stand, da Zagg, é uma base para notebooks que oferece posições ajustáveis e dois coolers (ligados via USB) para refrigeração do dispositivo.

Exceto pelas laterais vermelhas, o acessório tem um formato discreto, com uma cor preta que combina com a dos notebooks. Dependendo do tamanho do seu portátil, é bem provável que nem dê para ver o suporte abaixo dele.

Há basicamente três opções de apoio: normal, mais elevado com os pés traseiros levantados e um modo completamente mais inclinado, para trabalhar com teclado e mouse externos ou para assistir vídeos.

Leia Mais…

O desafio de inovar e ser verde

tiverde O sonho se transformou em realidade. O Brasil virou uma grande potência agroindustrial, o país que mais pode contribuir para suprir a crescente demanda mundial por alimentos, bicombustíveis e produtos químicos renováveis.

Inovação e empreendedorismo foram os ingredientes do sucesso. Enquanto centros de pesquisa inovavam, agricultores transformavam inovação em riqueza. A agricultura migrou do Paraná para o cerrado, a pinga se transformou em etanol, que, transformado em polietileno, pode ser encontrado nas embalagens de refrigerantes.

O Brasil se tornou grande exportador de soja, açúcar, carne e suco de laranja — e muitos outros produtos se somarão à lista. Mas o sucesso não esconde os problemas a ser enfrentados.

Leia Mais…

TI Verde: menos marketing, mais resultados

TI Verde: menos marketing, mais resultadosA grande onda de investimento em TI Verde ainda está para acontecer, avalia Rodrigo Parreira, diretor executivo da PromonLogicalis. E sua opinião é compartilhada por diversos gestores de TI. A boa notícia é que muitas empresas – como o Banco Itaú e a Liberty Seguros – já vêm amadurecendo, e muito, essa visão. E, o mais importante, sem romantismo.

O centro da implementação de TI Verde nas companhias tem menos a ver com política ambiental do que com planejamento para expansão e redução de custos e, se isso vier embalado em um pacote de responsabilidade sócio-ambiental, melhor, garante Parreira.

O Banco Itaú, por exemplo, tem uma política de melhores condições de financiamento para empresas socialmente responsáveis, mas quando se fala de política de redução de gastos de energia, o ponto principal são custos. “Atualmente, o consumo de energia representa 47% dos nossos gastos em infra-estrutura, algo muito significativo”, afirma João Bezerra, diretor de operação, computadores e telecom do banco.

Ele explica que o consumo de energia é, no Itaú, uma questão estratégica e a diretriz é controlar os gastos para garantir a sustentabilidade do crescimento. Por isso, já em 1997, o banco iniciou a consolidação de seus data centers. De dez, passaram para apenas dois. Outros dez data centers das empresas adquiridas também foram consolidados (incluindo o do Bank Boston) nos últimos dez anos.

Leia Mais…

%d blogueiros gostam disto: