Archive | Banco de Dados RSS for this section

SQL Server 2008 R2: virando um ninja para reduzir as ameaças ao SQL Server 2008 R2

SQL Server Proteger corretamente seus servidores SQL Server 2008 R2 é mais do que apenas manter a segurança física e da rede e reduzir a superfície de ataque. Veja aqui como realizar essa tarefa.

Poucas questões são tão capazes de polarizar uma sala cheia de administradores de bancos de dados quanto à segurança. Isso se torna ainda mais evidente quando se trata de práticas recomendadas para reduzir ameaças e vulnerabilidades. As práticas tradicionais exigem que os DBAs se concentrem na segurança física, na segurança da rede e na minimização da superfície de ataque.

E esses são aspectos realmente válidos da segurança do SQL. É preciso garantir a segurança física do hardware do SQL Server. É preciso configurar corretamente os protocolos de rede e de segurança da rede nos SQL Servers e nos clientes do SQL Server. E também é preciso reduzir a superfície de ataque para proteger seus dados e seus servidores.

Você pode reduzir a superfície de ataque geral do SQL Server e aumentar muito a segurança habilitando apenas os recursos de que seus clientes e aplicativos necessitam. Isso limitará as maneiras pelas quais os usuários mal-intencionados podem explorar o SQL Server. E também fechará as avenidas de acesso para potenciais ataques. Os recursos de área de superfície que você pode gerenciar para o SQL Server Database Engine, Analysis Services e Reporting Services são os seguintes:

Leia Mais…

Recuperando a senha do root no MySQL 5.X

Um problema muito comum é o administrador esquecer a senha que colocou no MySQL, claro que isto não deveria acontecer, mas acontece.

Na internet, a maioria das documentações é para a versão 4.X do MySQL que não funciona na 5.X

Para recuperar a senha root de seu MySQL 5.X siga os passos abaixo:

Primeiramente devemos parar o serviço do MySQL

# /etc/init.d/mysql stop

Precisaremos criar um arquivo para inserir os comandos no MySQL na inicialização

# vi /tmp/mysql.pass

Adicione as seguintes linhas dentro do arquivo, substitua o “minha_nova_senha” pela senha que deseja utilizar, preserve as aspas (‘ ‘).

UPDATE mysql.user SET Password=PASSWORD('minha_nova_senha') WHERE User='root';
FLUSH PRIVILEGES;

Leia Mais…

Sincronização segura entre bancos de dados MySQL utilizando SJA

Este tutorial tem como objetivo explicar como fazer a sincronização unilateral entre bancos de dados MySQL utilizando a versão livre do SQLyog Job Agent (SJA) para Linux. Existe também o SJA para Windows, que está no diretório de instalação do SQLyog MySQL GUI, em sua versão Trial.

Convém lembrar que o SJA em si é livre para uso pessoal e comercial, porém o SQLyog, que é basicamente uma interface para o SJA com algumas funcionalidades a mais, possui sua versão livre (Community), e a paga (Ultimate, Enterprise, Professional). Poderíamos utilizar a Community, mas infelizmente ela não oferece a opção de sincronização de banco de dados. O SJA utiliza uma API para MySQL feita em C para conectar nos bancos de dados.

O próprio MySQL oferece opções de sincronização de banco de dados, porém o que acontece na realidade é que muitas vezes não temos acesso ao servidor para alterar seus arquivos de configuração à vontade.

Poderíamos também criar um pequeno script que faz um SELECT de todos os dados do servidor e depois inseri-los no banco de dados cliente, porém isso pode levar muito tempo à medida que mais informações vão sendo armazenadas no banco de dados.

Para solucionar esse problema de maneira fácil, rápida e segura podemos utilizar o SQLyog Job Agent (SJA).

Leia Mais…

Livro: “Sistema de Banco de Dados”

Este livro oferece ao leitor tudo o que é necessário para um entendimento completo dos sistemas de banco de dados. Os autores explicam os conceitos fundamentais de gerenciamento de banco de dados com completeza e a atenção aos detalhes: linguagens de consulta de banco de dados, projeto de esquema, desenvolvimento de aplicações de banco de dados, detalhes internos do banco de dados, análise de dados, arquiteturas de banco de dados.

Editora: Campus
Autor: ABRAHAM SILBERSCHATZ & HENRY F. KORTH & S. SUDARSHAN
ISBN: 8535211071
Origem: Nacional
Ano: 2006
Edição: 5
Número de páginas: 808
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Fonte: Desmonta&CIA

SQL Server 2008 R2 Report Builder v3.0 – Ferramenta suporta todos os recursos do SQL Server 2008 R2 Reporting Services

O Microsoft SQL Server 2008 R2 Report Builder 3.0 fornece um ambiente intuitivo de criação de relatórios para usuários corporativos e avançados. Ele possui suporte para todos os recursos do SQL Server 2008 R2 Reporting Services.
O Microsoft SQL Server 2008 R2 Report Builder 3.0 apresenta visualizações adicionais, inclusive mapas, minigráficos e barras de dados, que podem ajudar a criar novas percepções que vão muito além do que se pode obter com tabelas e gráficos padrão.
A Report Part Gallery também está incluída nesta versão – elevando o patamar dos relatórios de autoatendimento, permitindo aos usuários reutilizarem partes de relatório como blocos de construção em questão de minutos com uma experiência “pegar e ir em frente”. Além disso, os usuários observarão ganhos significativos de desempenho com a melhor capacidade de usar o Report Builder no modo de servidor.
Isso permite um processamento de relatórios muito mais rápido com o armazenamento em cache dos conjuntos de dados no servidor de relatório durante a alternância entre os modos de design e de visualização.
O Microsoft SQL Server 2008 R2 Report Builder 3.0 apresenta dois métodos distintos para concluir o processo de instalação:

Leia Mais…

Raspagem de dados

dados

O conceito de raspagem de dados, ou data scrapping, não é novo. De acordo com a página americana da Wikipédia, desde os primórdios da informática já havia a necessidade e soluções para se obter dados a partir da tela do computador, ou seja, obter os dados que estão em telas, relatórios e outros formatos que não são convencionais.

Com o surgimento da internet, cada vez mais dados são publicados on-line. Porém a maioria destes dados não é pronta para ser consumida, sob o ponto de vista de um banco de dados, e ser transformada em informação relevante. Isso quer dizer que é preciso, de alguma maneira, obter os dados publicados nos seus mais variados formatos, limpá-los e armazená-los em um formato que possa ser facilmente manipulado.

Na área de banco de dados já existe uma sigla que resume este processo: ETL. Um processo ETL (Extract Transform Load – Extração Transformação Carga) é adotado periodicamente ou esporadicamente e sua função é a extração de dados de diversos sistemas, a transformação desses dados conforme regras de negócios e, por fim, a transferência dos dados para um local de armazenamento. Geralmente utiliza-se ferramentas ETL que possuem recursos para a manipulação de diversos formatos de dados, como arquivos texto, PDF, HTML, XML, dados relacionais, DBF, etc. durante o processo ETL. Além disso, as ferramentas específicas para se implementar o processo ETL contam com mecanismos para modificar, complementar, consolidar, acrescentar, transformar, apagar e muitas outras formas de manipular dados antes de enviá-los ao seu destino final.

Leia Mais…

SQL Server no Linux é possível?

hospedagemCompartilhada_megaSQL_linux Olá, pessoal. Neste artigo vou apresentar um estudo que tenta responder a uma das perguntas mais freqüentes em fóruns de bancos de dados: o SQL Server pode ser executado no Linux? Vou apresentar algumas idéias, discutir conceitos e mostrar até onde é possível trabalhar utilizando estes dois produtos em conjunto: o SQL Server e o Linux.

Podemos imaginar um cenário onde uma empresa adquire um software do tipo ERP que pode ser executado em diversas plataformas, porém requer obrigatoriamente o SQL Server como banco de dados. Se isto é ou não uma venda casada, fica o assunto para um próximo artigo. Por enquanto vamos nos preocupar em estudar alguma solução para este cenário onde é preciso, de alguma maneira, evitar que a empresa compre licenças e possa testar o seu ERP diretamente no Linux.

Leia Mais…

%d blogueiros gostam disto: