Como o técnico de informática pode lidar com a pirataria de software?

Pirataria Para quem esta se formando como técnico em eletrônica, mas já trabalha com informática especialmente na parte de hardware e gostaria de saber, como driblar a pirataria em um país onde existe praticamente a carga tributária mais alta do mundo, encarecendo assim, muitos programas que são essenciais num computador. E também quer saber se existe algum incentivo por parte de fornecedores, a fim de tornar mais barato estes produtos para o técnico. E que pretende abrir uma assistência técnica de computadores e não gostaria de ter problemas com a pirataria diante de uma fiscalização. Aqui vai algumas dicas.

A pirataria não é uma questão fácil de contornar. Por mais que tentemos sempre haverá um ou outro fabricante que achará que o técnico ou seu cliente estão na ilegalidade. Principalmente no caso da Microsoft e da Adobe, as licenças de uso são tão restritivas e limitadoras que é muito difícil ficar estritamente dentro da lei.

O técnico deveria manusear e instalar apenas os programas que fossem de propriedade de seus clientes, para não aparecer como co-autor de um crime de infração de direitos autorais. Mas, como a maioria dos seus clientes usa mesmo é o software pirateado, o técnico morreria de fome por falta de clientela. Às vezes o cliente tem os softwares originais, mas não sabe onde colocou os números de série e as mídias ou até já jogou fora.

Alguns profissionais colocam nas ordens de serviço que ficam com o cliente uma observação de que todos os programas utilizados são de responsabilidade do cliente, o que pode até servir de desculpa legal mas se houver mesmo uma fiscalização esta questão precisará ser decidida por um juiz de direito o que, fatalmente, irá em favor das fornecedoras de software pois a licença de uso é feita por advogados especialistas e o técnico teria pouca chances (ou nenhuma chance).

As fornecedoras de software não colaboram com o técnico, a não ser dando a chance dele adquirir cópias no regime OEM, que podem ser usadas para montar computadores novos ou na bancada do técnico, mas estas são apenas um pouco mais baratas do que a versão comercial.

Em resumo, a questão é realmente complicada, e não vemos solução alguma no horizonte. O jeito é o técnico aprender a conviver com o problema, entender como funciona o mecanismo todo e não correr riscos desnecessários.

Fonte:PNP

Tags:

About Desmonta&CIA

Somos um blog que busca informar aos apaixonados por tecnologia tudo sobre o mundo de TI.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: