Instalação de programas no Linux é diferente de como se faz no Windows

Instalação de programas no Linux é diferente de como se faz no Windows Uma das dúvidas mais comuns de quem está mudando do Windows para o Linux é justamente a questão da instalação de programas. O método tradicional do Windows, de baixar um instalador que cuida de tudo para o usuário, simplesmente não se aplica no Linux ou então se aplica mas com reservas e com alguns detalhes que atrapalham bastante quem não os conhece. Porque isto é que precisamos alertar aos desavisados.

Os métodos tradicionais de instalação do Linux consistem em baixar um arquivo compactado no formato DEB, RPM, TAR e outros. Estes pacotes devem ser instalados no sistema usando procedimentos específicos para cada um destes pacotes, mas todos estes sistemas foram aos pouco sendo substituídos pelo APT-GET que de certa forma reúne todos eles e os substitui por algo bem mais prático. Nada impede que se instale aplicativos usandos os formatos antigos, mas pelo sistema APT-GET é mais fácil e confiável, tanto para instalar quando para desinstalar.

O APT-GET funciona da seguinte maneira: cada distribuição mantém seu próprio repositório (depósito) de programas, nada mais que um site onde são colocados os programas juntamente com os requisitos das dependências (bibliotecas) necessárias. Por exemplo, para se instalar um determinado aplicativo o fabricante do mesmo estabelece que é necessário existir no sistema determinadas bibliotecas. Esta condição fica estabelecida no pacote destinado ao repositório APT-GET, assim quando se inicia o instalador daquele programa ele irá checar no sistema se as bibliotecas necessárias estão presentes. Se não estiverem, ele vai se encarregar de adicioná-las ao sistema.

Assim, a maneira mais simples de instalar e desinstalar aplicativos nas distribuições Linux modernas, como é o do o Ubuntu, Mandriva e outras, o melhor mesmo é utilizar o instalador de programas da própria distribuição. No caso do Ubutu, este instalador é o Synaptic, que manuseia os pacotes APT-GET diretamente a partir do repositório mantido pela Canonical, que é a empresa que desenvolve o Ubuntu. Outras distribuições têm seu próprio instalador, e também pode-se instalar programas usando o sistema APT-GET também pela linha de comando, basta dar o comando APT-GET seguido do nome exato do programa.

A instalação manual, seja por qual método for (DEB, RPM, etc) é só mesmo para quem está desenvolvendo algum programa ou deseja utilizar algum programa que está em desenvolvimento e ainda não foi acrescentado ao repositório da sua distribuição Linux. Em algum casos assim, o fornecedor ainda nem sequer gerou os arquivos binários, isto é, fornece apenas o código-fonte do aplicativo, e o usuário precisa encarregar-se de compilar o código-fonte e gerar assim o programa propriamente dito, mas, repetindo, isto é só mesmo para quem sabe o que está fazendo e já conhece bem o Linux. Para a esmagadora maioria dos usuários, portanto, o melhor caminho para instalar e desinstalar programas no Linux é através do aplicativo feito especificamente para isto que é o Synaptic, no caso do Ubuntu.

Anúncios

Tags:

About Desmonta&CIA

Somos um blog que busca informar aos apaixonados por tecnologia tudo sobre o mundo de TI.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: