5 curiosidades que talvez você ainda não saiba sobre o GNU/Linux

Future_tecnology Por mais que nós façamos o uso extensivo de certas tecnologias, sempre há algo que ainda não saibamos. O objetivo deste post é reunir algumas dicas e curiosidades que talvez você ainda não saiba sobre o GNU/Linux.

1. O Kernel do projeto GNU não deveria ser o Linux

Inicialmente o idealizador do projeto GNU (Richard Stallman), tinha somente alguns programas básicos para o que ele tinha em mente (criar um sistema operacional totalmente livre). Só que para a criação de um sistema operacional é necessária uma peça básica e fundamental: o kernel. E até então Richard Stallman não tinha um.

Surgiu então a ideia de desenvolver seu próprio kernel, o HURD, que está em desenvolvimento até hoje. Se o HURD tivesse ficado pronto duas décadas atrás, talvez o cenário que temos hoje fosse bem diferente.

O que aconteceu foi que Richard Stallman conheceu a ideia de Linus Torvalds – o criador do Linux – e então passou a utilizar o Linux como kernel do projeto GNU.

2. Você sabia que é possível ter duas seções gráficas abertas?

O GNU/Linux é um sistema operacional multiusuário e por isso ele possui várias terminais, apesar de pouco utilizado hoje em dia. A maioria das distribuições possuem todos os terminais habilitados. Para testá-los basta apertar CRTL+ALT+FN onde N varia de 1 a 6 (os terminais 7 e 8 são as seções gráficas). Por padrão as maiorias das distribuições utiliza o terminal 7 como a seção gráfica, sendo assim, se você quer abrir uma nova seção gráfica você terá que usar o terminal 8.

Se você está no Ubuntu basta você clicar no botão onde tem a opção de desligar o computador e em seguida escolher a opção “sessão convidado”. Se você tiver outras contas de usuários elas irão aparecer e caso você clique nelas será aberta uma nova seção logada naquela conta.

clip_image002

3. O SWAP pode ser um arquivo

Quem já está acostumado a usar o GNU/Linux sabe que ao instalar qualquer distribuição é obrigatória a criação da partição de SWAP, que resumidamente terá utilidade para armazenar dados de aplicativos em execução (ou não) quando a memória RAM estiver cheia.

O que talvez poucos saibam é que é possível configurar o SWAP para ser um arquivo (como ocorre no Windows) e não uma partição.  Isso não apresenta muitas vantagens, visto que o uso de uma partição como SWAP é melhor do que usar um arquivo, entretanto, em alguns casos pode ser interessante configurar o SWAP como um arquivo.

4. Montando imagens ISO sem programas

Para quem vem do Windows ou quem usa Windows, o programa Daemon Tools deve soar muito familiar, ele quebra muito o galho quando queremos montar uma imagem ISO sem que para isso seja necessário gravá-la em um CD.

Existem programas para Linux que fazem a mesma coisa (na verdade eles utilizam o comando abaixo), mas não precisamos de nenhum programa, basta usarmos o comando mount com alguns parâmetros:

clip_image003

Basta executar o comando acima especificando a imagem ISO e o diretório onde a imagem será montada, que deve ser previamente criado com o comando mkdir (ou pela interface gráfica). Posteriormente podemos acessar o conteúdo da imagem ISO acessando o diretório em que a imagem foi montada.

5. O diretório /etc/skel

Navegue até o diretório /etc/skel (DICA: digite CTRL+L no nautilus e depois digite o caminho), ele por acaso lhe parece um pouco familiar? Talvez não pareça, mas ele contêm a estrutura básica da pasta home dos usuários criados por você. Para comprovar  faça o seguinte teste: crie uma nova conta e compare a pasta home da nova conta com a /etc/skel.

Agora crie alguns diretório no /etc/skel e depois crie outra conta de usuário e compare novamente as pastas. É… acho que deu para compreender, a pasta /etc/skel funciona como um esqueleto para as pastas home dos usuários que você criar. Isso é interessante porquê você pode personalizar ou especificar como será disposta por padrão a pasta home dos usuários.

clip_image005

E você? Conhece mais alguma curiosidade ou dica que poucas pessoas sabem? Compartilhe conosco, poste nos comentários para podermos aprender ainda mais sobre esse maravilhoso sistema operacional. 😀

Fonte: Leandro Roberto pelo I/O Tecnologia

Anúncios

Tags:

About Desmonta&CIA

Somos um blog que busca informar aos apaixonados por tecnologia tudo sobre o mundo de TI.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: