O uso da automação nas áreas comuns de condomínios residenciais é cada vez mais viável

O uso da automação nas áreas comuns de condomínios residenciais é cada vez mais viável

A construção civil passa por um momento de grande movimentação. Especialmente no segmento residencial, multiplicam-se empreendimentos de variados portes. Os principais destaques são os ambientes que compõem as áreas comuns destes empreendimentos, verdadeiros clubes de serviços, lazer e entretenimento.

Embora a automação predial não seja mais uma novidade para grandes edificações como prédios corporativos, shoppings, hospitais e hotéis, por exemplo, ainda são raros os exemplos de aplicação de sistemas de supervisão e controle em empreendimentos residenciais. No entanto, esta realidade começa a mudar.

Sendo esta uma tendência marcante nos novos produtos imobiliários, a complexidade da operação e manutenção destas áreas passa a ser um desafio para os gestores destes condomínios. A implantação de sistemas de automação transforma-se praticamente num imperativo, a única forma economicamente viável de administrar e manter um condomínio de maior porte.

Inicialmente, cumpre destacar que o avanço tecnológico aliado à redução dos custos diretos de equipamentos e softwares está facilitando o acesso a estes sistemas antes direcionados apenas a grandes e complexos empreendimentos.

Considerando esta situação, visualizamos duas tendências muito importantes que começam a despontar e que devem alavancar os negócios nos próximos anos. Em primeiro lugar, o forte apelo da eficiência energética. Este fator será cada vez mais decisivo na operação dos edifícios. Proprietários, inquilinos e usuários estarão dedicando maior atenção à economia na operação e manutenção dos prédios onde trabalham ou residam, pois isto vai implicar diretamente em seus orçamentos.

Temos, de um lado, os custos decrescentes da informática e da automação e, do outro, os custos crescentes e a escassez da energia. Esta combinação vai viabilizar ainda mais a contratação de sistemas automatizados para operar racionalmente as edificações.

Um segundo fator é a complexidade que já citamos. Estão sendo criados pelos incorporadores ambientes de lazer e de serviços complexos e com grandes áreas de implantação. A equipe normalmente disponível (zelador e algum assistente) mostra-se limitada e inadequada para estas tarefas.

A simples tarefa de acender ou apagar luzes destes ambientes pode se tornar um desafio e tanto para a pequena equipe que cuida do prédio. Tarefa que poderia se facilmente executada por um sistema pré-programado e que disponha de uma tela gráfica de controle de fácil consulta, localizada de preferência na própria guarita do edifício.

Desta maneira, as atividades rotineiras são executadas de forma automática, sem intervenção de um operador. Além disto, qualquer parâmetro que fuja à normalidade, tal como uma pane numa bomba, a falta momentânea de fornecimento de água, um elevador defeituoso, será rapidamente reportado ao responsável que poderá tomar as medidas corretivas cabíveis rapidamente.

Sabemos que muitos condomínios residenciais já possuem um eficiente sistema de segurança, composto por alarmes periféricos, controles de acesso e utilização de câmeras de vigilância. A eficiência destes sistemas será potencializada pela sua integração com sistemas de automação predial.

O uso conjunto das informações oriundas destes sistemas permitirá tomar decisões mais rápidas e assertivas, o que se traduz em maior segurança e economia para o condomínio. No entanto, ainda resta uma questão: estamos preparados para projetar, implantar e operar estes sistemas?

A resposta, infelizmente, não é otimista. Como antevemos um crescimento muito pronunciado, com a rápida inclusão de empreendimentos que até pouco tempo atrás não utilizavam sistemas automatizados, prevemos em breve uma carência de empresas e profissionais para atender satisfatoriamente esta demanda.

Hoje, o mercado dispõe de bons projetistas e integradores, no entanto em número insuficiente para atender a demanda projetada. Reciclagem de conhecimentos, aliada a adequação aos novos serviços será um fator primordial para que o mercado seja atendido plenamente.

Percebemos, assim, a importância de participar de cursos de atualização e de congressos, de visitar feiras e apresentações de produtos para manter seu negócio saudável e aproveitar as excelentes oportunidades que estarão à nossa disposição num futuro bem próximo.

Fonte: José Roberto Muratori

Anúncios

Tags:,

About Desmonta&CIA

Somos um blog que busca informar aos apaixonados por tecnologia tudo sobre o mundo de TI.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: