PaaS – Platform as a Service

PaaS

 

Plataforma como serviço (PaaS)
Cloud Computing tem evoluído na ordem de incluir plataformas para a construção e implementação de práticas de aplicações baseadas na rede. Este conceito é conhecido como Platform-as-a-Service, sendo uma conseqüência natural de desenvolvimento do modelo de Software-as-a-Service. O modelo de PaaS cria todas as facilidades requieridas para suportar um completo ciclo de vida de aplicações web e de serviços disponíveis para a Internet, sem que haja downloads ou instalações a serem realizadas por desenvolvedores, gerentes de TI ou usuários finais. Ao contrário do modelo de Infrastructure-as-a-Service (IaaS), em que os desenvolvedores criam um específico sistema operacional para os aplicativos, os desenvolvedores do modelo PaaS se preocupam somente com o desenvolvimento baseado na web e geralmente não atentam para qual sistema operacional é usado. Serviços de PaaS permite que usuários foquem seus esforços em inovação ao invés de um infraestrutura complexa. O modelo de PaaS está redirecionando a setor para uma nova era de inovação em massa. Agora, desenvolvedores do mundo inteiro podem acessar ilimitadamente o poder da computação. Qualquer um com conexão à Internet pode construir um aplicativo poderoso e pode difundi-lo para usuários globalmente.

O tradicional modelo On-Premises
A abordagem tradicional para a elaboração e rodagem de aplicativos on-premises sempre foi complexa, cara e arriscada. Produzir sua própria solução nunca trouxe qualquer garantia de sucesso. Cada aplicação foi desenhada para encontrar seus requisitos específicos dentro de cada negócio. Cada solução requer uma específica programação de hardware, um sistema operacional, um banco de dados, frequentemente um pacote de middle-ware, emails e servidores na web, etc. Uma vez criados os ambientes de hardware e software, um time de desenvolvedores tinha de navegar em uma complexa programação de plataformas para construir suas próprias aplicações. Adicionalmente, uma equipe de network, banco de dados e gerenciamento de sistemas era necessária para manter tudo em perfeitas condições de rodagem. Inevitavelmente, os desenvolvedores eram forçados a alterar a aplicação por conta de um detalhe do negócio, gerando novos ciclos de testes antes de ser distribuída.

Grande companhias despedem enormes quantidades de energia e força para manter seus datacenters em temperatura ideal. Finalmente, tudo isso requeria o uso de fail-over sites para observar o datacenter na duplicação da informação em caso de disastre.

O novo modelo de Cloud ( Off-Premises )
PaaS oferce um modelo mais rápido e de melhor custo-benefício para o desenvolvimento de aplicações e entregas. Além disso, PaaS fornece toda a infraestrutura necessária para rodar aplicações sobre a Internet. Assim como as empresas Google, Amazon.com, eBay, iTunes e Youtube, o novo modelo de cloud computing permite que sejam entregues novas funcionalidades para mercados em surgimento por meio de web browsers. PaaS é baseado em um modelo de mediação ou de assinatura, sendo que os usuários apenas pagam pelo o quê utilizam. O modelo PaaS ainda incluir em seu leque outras facilidades como, por exemplo, aplicação de design e desenvolvimento, testes, de implantação e hospedagem, assim como integração, segurança, escalabilidade, armazenamento, presistência, gerenciamento de status, instrumentação do painel de controle, etc.

Características primordiais do PaaS
Essencialmente, as características do modelo PaaS são de serviços para desenvolver, testar, implantar, hospedar e gerenciar aplicações em função de suportar o ciclo de vida do desenvolvimento de aplicações. Baseada na interface web para a criação de ferramentas tipicamente fornece algum nível de suporte para simplificar a criação de interfaces de usuários, conformes padrões tais como as linguagens HTML ou JavaScript ou alguma outra. Soportar uma aquitetura de inúmeros arredantários/ locatários ajuda a remover preocupações de desenvolvimento com respeito ao uso das aplicações por muitos usuários concorrentes. Outra característica  é a integração com servidores web e bancos de dados. Para suportar Simple Object Access Protocol (SOAP) e outras interfaces permitidas, PaaS cria combinações de serviços web (chamados de mashups) bem como a capacidade de acessar bancos de dados e reusar serviços mantidos em redes privadas. A capacidade de formar e dividir códigos com ad-hoc, predefinidos, ou distribuídos incrementam a produtividade das oferendas PaaS, que fornecem uma oportunidade para desenvolvedores de terem uma visão maior de seus trabalhos de aplicações e do comportamentos de seus usuários por implementar ferramentas para visualizar trabalhos internos baseados em mensurações de performances, etc. Algumas ofertas influenciam estas instrimentações para permitir modelos de billing pay-per-use.

Fonte: Arlindo Maluli

Anúncios

Tags:

About Desmonta&CIA

Somos um blog que busca informar aos apaixonados por tecnologia tudo sobre o mundo de TI.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: