Certificação: 5 mitos para se evitar e errar menos.

O dinheiro anda curto. O período agora é de quitar financiamentos, aumentar as reservas, afinal a crise deixou os negócios em alerta. Mas uma questão que para nós, profissional de Tecnologia da Informação é o que fazer com nosso dinheiro nesse momento. Dependendo do seu contexto, pode ser melhor investir numa especialização, como uma certificação, por exemplo, até mais para sobreviver no emprego do que conseguir uma promoção…

E investir numa certificação requer dinheiro, tempo e muito estudo, exigências essas que aumentam de acordo com o nível de certificação que se deseja alcançar. Com menos dinheiro, nosso risco aumenta, daí que devemos pensar com cuidado, conversar com profissionais mais experientes na área de especialização desejada, enfim, conseguir o maior número de informações possível para minizar a chance de erros. Não que o erro vá destruir sua carreira, mas poderá atrasar seu desenvolvimento por um bom tempo, e nesse dinamismo intenso da TI, o que parece pouco na variável Tempo, não é tão pouco assim.

Então lá vai 5 mitos que vocÊ deve atentar que vão te ajudar a errar menos, nesta fase em que investir na carreira é tão necessário quanto arriscado:

1 – “Vou escolher aquela certificação  porque ouvi dizer que a demanda está bastante alta”

Sempre atento ao mercado procuramos divulgar aqui as especializações e certificações de maior demanda num certo período. O problema é acreditar que o simples fato de escolher uma certificação quente, mesmo sendo orientado por experts na área, possa ser garantia alguma de sucesso. A certificação é um parte muito importante do processo mas não é tudo. Há muito que se analizar quanto as habilidades, perfil do candidato e experiência na área. Imagine um profissional certificado como ITIL Manager, que é muito valorizado no mercado, mas o profissional nunca trabalhou na prática com gestão de processos baseados em ITIL. Não é de se ficar surpreso que ele não consiga um emprego como gestor de processos. Alinhar demanda com o seu perfil e experiência é uma atitude sábia.

2 – “Vou tirar essa certificação porque é mais fácil”

Você verá que há várias certificações no mercado que são mais fáceis de conquistar que outras, mas o outro lado é igualmente verdadeiro: quanto mais fácil, mais pessoas serão certificadas e cada vez menos esse canudo será lembrado como diferencial para uma determinada vaga. Mas é claro que não é por isso que você deve abrir mão de um certificado por seu exame ser fácil, já que, somando à sua experiência de carreira, pode fazer toda a diferença que o canudopor si só não faria. Mas “só” por ser fácil é perda de tempo.

3 – “Não vou fazer o exame, a minha empresa não dá subsídio”

Esse é um pensamento que certamente passa na cabeça de quase todo mundo que busca uma especialização mas não vê um apoio da empresa, que se beneficiará diretamente da especialização de seu funcionário. O problema é nos deixar levar pela mágoa, ressentimento, e na intenção de atacar a empresa ao não se especializar, acabamos penalizando a nós mesmos. A empregabilidade deve sempre ter em vista o mercado e não somente onde trabalhamos atualmente. Isso é pensar grande, como o próprio mercado é grande.

Não se penalize pelos outros, nem espere somente por ajuda financeira da empresa. O outro lado de ser ajudado é que a empresa pode exigir fidelidade por um determinado tempo, e você pode pagar caro por isso ao perder muitas oportunidades no mercado ao assumir esse tipo de compromisso.

4 – “Sou muito experiente, vou passar fácil no exame”

Cansei de ver excelentes profissionais, com vasta experiência, não conseguirem tirar uma certificação por confiar demais em seus conhecimentos. O profissional precisa estar familiarizado com o linguajar do exame, muito conhecimento não utilizado na prática, fundamentos e alguns macetes, são exigidos então a pessoa é pêga de calça curta caso não tenha se preparado. Outra questão é falar a lingua do exame. Se é em inglês, estude com o material em inglês para poder se familiarizar com as terminologias. Ou você acredita que vai conseguir tempo de ficar folheando dicionário durante o exame ?

5 – “Certificação não tem valor algum, o que vale é a experiência”

Na crise, a busca por resultados tem sido mais intensa e isso exige profissionais com larga experiência, que erram menos, acostumados a grandes pressões. Mas também é notório que tem muita gente boa por aí lutando pelas melhores vagas e salários, então a certificação pode ser “a cor dos olhos” que diferencia um profissional do outro. Há um valor que muita gente não vê, embutido na certificação, que vai muito além do canudo em si: a atitude de estar atualizado, sintonizado com as mudanças e necessidades do mercado.

O que achou dessas dicas? você já vivenciou algum dessas situações? compartilhe conosco nos comentários!

Fonte: Desmonta&CIA

Anúncios

Tags:

About Desmonta&CIA

Somos um blog que busca informar aos apaixonados por tecnologia tudo sobre o mundo de TI.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: