Crie sua própria nuvem: a implementação

A instalação do sistema operacional em si é extremamente simples

Configurar uma estação Ubuntu Enterprise Cloud (UEC) é um pouco mais complicado do que a configuração de um cluster, embora muitos dos mesmos procedimentos se apliquem. Também não é uma boa ideia mergulhar nisso sem algum conhecimento prévio de Linux (obviamente), mais especificadamente Ubuntu (naturalmente), e claro, conceitos gerais de computação em nuvem.

A primeira coisa que deve ser estabelecida antes de tocar qualquer hardware, é a topologia da rede. Todas as máquinas em questão – controlador, nódulos e máquinas de acesso a cliente – devem ser capazes de se encontrar no mesmo segmento de rede. A Canonical não aconselha permitir que outro servidor DHCP tenha acesso aos endereços das máquinas, já que o controlador pode lidar com essa tarefa. Eu descobri que é possível ter outro servidor DHCP desde que as atribuições de IP sejam consistentes.

A instalação do sistema operacional em si é extremamente simples. Baixe a mídia de instalação do Ubuntu Server 9.10, queime em disco ou grave em um flash drive (o que é muito mais rápido), dê o boot e, no menu de instalação, selecione "Install Ubuntu Enterprise Cloud". Você verá, durante a configuração, a opção "Cloud installation mode"; selecione "cluster" para o controlador de nuvem. Você também pode colocar uma lista de endereços IP para os nódulos.

Depois que o controlador de cluster estiver rodando, configure os nódulos da mesma forma. No menu "Cloud installation mode", a presença do controlador deve ser auto-detectada, selecione "Node". Caso não seja, será o primeiro sinal de que algo está errado – as chances são de que, por algum motivo, as máquinas não conseguem se encontrar na rede; neste caso, será necessário resolver esse problema antes de seguir em frente.

Assim que todos os nódulos estiverem no lugar, é preciso rodar o comando euca_conf no controlador de nódulos, isso garante que ele encontre cada nódulo e permite que sejam incluídos na lista de nódulos disponíveis. O controlador não encontra e adiciona nódulos automaticamente, o processo é manual por questões de segurança. Se você tiver mais de um cluster em um único segmento de rede, entende porque essa é uma boa ideia.

Imagens

Um cluster UEC não faz nada sozinho. É apenas uma carcaça em que se colocam muitas imagens de máquinas virtuais. Para UEC, elas têm um formato específico. Você não pode simplesmente copiar uma imagem de disco ou .ISO e tentar fazer boot em um cluster UEC, como é possível fazer com um produto de virtualização, como VMware ou VirtualBox. Em vez disso, você precisa "empacotar" o kernel e alguns outros componentes de forma específica e então enviar esse pacote para cluster.

A Canonical tem várias dessas imagens disponíveis. Eles são os distribuidores de Linux mais conhecidos, portanto deve ser fácil encontrar alguma coisa compatível com o que você precisa ou já usa.

O processo para subir um kernel bundle é um método com muitos passos que devem ser seguidos o mais devagar e gradual possível. Na verdade, é melhor seguir as instruções descritas no site, copiando-as e transformando-as em um script a ser acompanhado. Dessa forma, você não corre o risco de cometer erros de digitação. O mesmo é válido para os scripts usados para criar imagens customizadas.

Por fim, assim que a imagem foi carregada e preparada, o administrador pode dar inicio à estação por meio do script de comandos por linha do Eucalyptus. Note que uma imagem pode levar tempo para ser carregada dependendo da configuração do hardware (e o que mais estiver rodando no cluster), portanto, pode ser que a imagem esteja "pendente" quando você usar o comando euca-describe-instances para listar as estações em funcionamento.

 

Fonte: Desmonta&CIA

Anúncios

About Desmonta&CIA

Somos um blog que busca informar aos apaixonados por tecnologia tudo sobre o mundo de TI.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: