Dez coisas que o Windows 7 deve fazer se quiser ser bem-sucedido

Todos nós estamos criando uma expectativa em cima do novo sistema operacional da Microsoft o Windows 7. E por isso, estamos esperando que ele seja o real sucessor do Windows XP pois o Vista deu com os burros N’água.

Vamos lá:

1 – O Windows 7 não deveria ser relacionado diretamente ao Windows Vista, que teve baixíssima procura entre as empresas. O novo sistema precisa ser relacionado ao Windows XP, que imaginamos ser o legítimo sucessor e a Microsoft promete que com com o Windows 7 será mais fácil trabalhar em rede.

2 – Não vemos o Windows 7 como o Vista SP2 ou Vista Lite ou Vista qualquer-coisa. O Windows 7 parece com um novo sistema operacional e deve ser tratado como um.

3 – O novo sistema precisa rodar bem os hardwares que funcionam bem no XP. Pelo que vimos, isso será possível no Windows 7. O Vista adquiriu uma rápida e péssima reputação como sendo um comedor de recursos. E o Windows 7 deve evitar isso.

4 – Como o Windows 7 não poderá fazer o upgrade diretamente de um XP, a Microsoft precisa então providenciar ferramentas que facilitem essa transição pois, além do software para instalação do novo sistema operacional, o usuário precisa ter ferramentas que permitam a ele preservar todos os arquivos (aplicativos, informações sobre configurações, drivers e dados de usuários).

5 – Somente para enfatizar: se tivermos que reinstalar todos os aplicativos, o Windows 7 não será um upgrade bem-vindo.

6 – Se a Microsoft não conseguir realizar os itens anteriores, então é melhor não promover o Windows 7 como um upgrade e oferecê-lo somente em novos hardwares. Isto irá evitar um dos maiores fatores do fracasso do Vista: sua incapacidade de rodar bem com o que as pessoas já têm.

7 – Felizmente, a experiência de usuário no Windows 7 não é tão diferente do XP como é o Vista. Isto facilitará para empresas (ou usuários domésticos) terem um mix de Windows XP e Windows 7.

8 – As novidades do Windows 7 agradam, mas seria importante ouvir da Microsoft que há mais motivos para adotá-lo do que somente “uma grande gama de melhorias”. Se ele vier somente em um novo hardware, então tudo bem. E claro, a partir daí, as pessoas decidiriam se gostaram ou não do sistema e então optar pelo upgrade em máquinas mais antigas. Mas se o intuito for mesmo vender o upgrade, então é melhor a Microsoft analisar como a Apple vende os seus upgrades.

9 – A Apple vende ferramentas e aplicativos que estão inclusos nos benefícios dos upgrades dos sistemas operacionais da empresa. Se a Microsoft incluísse aplicações mais significativas com o SO, talvez se tornem tão importantes como os iApps são para os consumidores da Apple. A Apple cogita cobrar de seus consumidores mais fiéis uma taxa de até 300 dólares por ano para quem quiser fazer qualquer upgrade.

10 – Uma dúvida que pairava entre os usuários do conjunto Windows & Office é se o lançamento de suas novas versões seria próximo um do outro. A própria Microsoft fez questão de clarear isso, dizendo que o Office 14 não deve ser lançado em 2009, entretanto é bom que a empresa garanta que ambos, quando lançados, não colaborem – um com o outro – para o insucesso dos dois.

Fonte: Desmonta&CIA

Tags:, ,

About Desmonta&CIA

Somos um blog que busca informar aos apaixonados por tecnologia tudo sobre o mundo de TI.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: